ONDA AGÍL
ONDA AGÍL

Preso um dos 3 jovens que abusou de menor e vídeo foi postado no whatsapp‏

Data:

Foi preso em Ouro Preto do Oeste no começo da tarde desta terça­feira (15) Walas Garcia Gonçalves, 18 anos, morador do Bairro Jardim Aeroporto II, um dos três envolvidos no abuso

sexual configurado como estupro, praticado contra uma adolescente de 13 anos de idade. O delegado pediu a prisão, e o acusado se apresentou acompanhado de um advogado.Walas e outros dois adolescentes com menos de 18 anos praticaram sexo com a garota que tem transtornos mentais, e um vídeo com uma cena do ato sexual foi postado no whatsapp com os dizeres: “A mais nova trepadeira de OPO, V. 13 anos; dá pra 3 ou mais de uma só vez”.

A prisão temporária de 30 dias foi decretada pelo juiz Haruo Mizusaki a pedido do delegado Ícaro Alex Soares Bezerra, que conduz o inquérito classificado como estupro de vulnerável. O abuso ocorreu na noite de 30 de agosto, por volta de 23h15min, numa casa no do Bairro onde os três moram, os outros dois rapazes envolvidos não foram presos porque são menores de idade. Existem ainda uma mulher e outro adulto que estão sendo investigados. A mulher levou a menor ao local do estupro e o outro adulto teria gravado o vídeo.

A mãe da menina tomou conhecimento do fato quando viu um vídeo de sua filha no aplicativo de telefonia móvel (whatsapp) mantendo relações com três rapazes, e comunicou o fato a polícia. Walas após ser identificado no vídeo confessou ter mantido relações libidinosas, o que é confirmado com depoimento da vítima e os dois adolescentes. O laudo pericial juntado aos autos confirma que realmente a adolescente foi vítima de abuso, eis que se apresenta com rompimento himenal.

O delegado Ícaro Alex Soares Bezerra pediu a prisão temporária de Walas na medida em que se trata de crime gravíssimo, que exige pronta atuação das autoridades para afastar os efeitos deletérios sobre a vítima, menor com personalidade em formação, e sua família, diante da vergonha e humilhação provocados pela prática da infração.

A menor em depoimento disse que não consentiu o ato sexual, e por ser uma menor de 14 anos em franco desenvolvimento mental houve a violação ao disposto 217A do Código Penal (ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos) e a pena pode ser de reclusão de 8 a 15 anos.Como houve abuso sexual e a vítima foi filmada e o vídeo após editado foi divulgado pelo whatsapp, causando efeitos e consequências incalculáveis, o registro de cenas de crianças e adolescentes, distribuição, transmissão e divulgação também configuram infrações penais com prisão de 4 a 8 anos.

No despacho do juiz Haruo Mizusaki ele também retrata que terceiros que obtiveram o vídeo no whatsapp que disseminarem as cenas também poderão ser enquadrados na forma da lei.

FAMÍLIA LAMENTA

A mãe de Walas, uma senhora de 52 anos, lamentou que o filho tenha se envolvido nesse episódio lamentável,disse que não concorda com coisa errada e por isso seu filho vai pagar pelo ato que cometeu. Uma irmã dele disse que ele se envolveu com pessoas errada “é um bobão e era virgem” até a noite que foi para a casa onde a menor foi abusada sexualmente.

A irmã do rapaz disse ainda que ele ficou com medo de contar aos policiais que fumou narguilé (cachimbo para fumar tabaco aromático) que estava misturado com droga sem saber disso.

Texto e fotos: Edmilson Rodrigues

Compartilhe:

Popular

Você pode gostar também!
Related

Deputado Cássio Gois participa da inauguração da sede da Associação Vida em Cacoal

Na sexta-feira (01), o deputado estadual Cássio Gois (PSD)...

Deputado Cássio Gois destaca compromisso da ALE durante abertura dos trabalhos legislativos de 2024

Com o início dos trabalhos legislativos deste ano na...

PATAMO prende suspeitos de furto em loja de semijóias, recuperam objetos e motocicleta furtada

A Polícia Militar através do PATAMO ( Patrulhamento Tático...
Feito com muito 💜 por go7.com.br