Cidades

12/02/2020 16:23

Polícia prende suspeitos de mandarem matar caminhoneiro.

A Polícia Civil de Vilhena confirmou nesta quarta-feira, 12, que prendeu algumas pessoas apontadas pela linha de investigação como possíveis mandantes do assassinato do caminhoneiro Emerson Valdir Mattes, 44, que foi executado a tiros no dia 27 de janeiro no pátio do posto Parada Grande, em Vilhena, enquanto fazia manutenção do seu veículo.

O delegado responsável pelo caso, Núbio Lopes, explicou que o caso corre em absoluto sigilo e evitou dar detalhes acerca do assunto. O que se sabe até então é que a polícia realizou buscas e apreensões de objetos que serão periciados. A linha de investigação adotada pela Polícia Civil aponta detalhes substanciais que corroboram com o indiciamento dos acusados que encontra-se presos.

O caso

Emerson, conhecido também como “Bugalo”, era tido por colegas como homem trabalhador, mas de gênio forte. No momento em que foi executado, o motorista estava de cabeça baixa trabalhando na manutenção do caminhão que dirigia.

Um veículo marca Volkswagen se aproximou e um homem encapuzado desceu e disparou pelo menos três vezes contra a vítima, que morreu no local. Há diversas informações que foram ventiladas por conhecidos de Emerson acerca do motivo de sua morte. A primeira delas foi sobre uma discussão que ele teve em um grupo de WhatsApp com outro motorista, que teria dito que acertaria as contas com Emerson assim que chegasse em Vilhena.

Amigos e familiares chegaram a dizer que na semana de sua morte, o motorista teria uma audiência trabalhista. A polícia, no entanto, ainda, não informou sua linha de investigação, nem os motivos pelos quais a vítima foi assassinada.

Uma coletiva de imprensa será marcada para que os detalhes da investigação sejam esclarecidos.


Img 20190315 wa0062Logo 400x340OndaImg 20181118 wa005320191014 192419Img 20180328 wa0042

Todos os direitos reservados, site plantaocentral.com.br/agosto/2015

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo