20190815 165019

Cidades

30/07/2019 19:41

Estarrecedor: Chefe da segurança do CPA, Tenente Cisne, humilha, constrange, e ameaça servidora com 37 anos de serviços prestados ao estado.

 

 

 

 

A servidora Mirian de Maria Mendes Dantas, de 62 anos, com 37 anos de serviços Públicos, com relevantes serviços prestado ao estado, ex conselheira do Conselho estadual de Educação, juntamente com o governador Marcos Rocha, tendo sido condecorada varias vezes pelo serviços prestados a Rondônia, não constando uma mancha sequer em sua vida profissional , viveu momentos de terror hoje, no período de Manhã, conforme Boletim de ocorrência policial numero 135110/2019, registrado na segunda Delegacia de Polícia Civil em Porto Velho (Boletim abaixo).

Na manhã desta terça feira, a servidora Mirian de Maria, se dirigiu até o seu local de trabalho, no quinto andar do Edifício anexo Rio Cautário,  no Centro Político Administrativo (CPA) do governo de Rondônia, na SEIJUCEL, e quando chegou o segurança disse que ela não poderia entrar com a mala, sendo que não era mala, e sim uma mochila, onde guarda seus pertences e seu material escolar, pois é estudante de direito, e já entrou várias vezes no edifício com sua mochila.

O segurança Lucas da Silva, disse que por normas de segurança ela não poderia entrar  com sua “Mala”, Mirian disse que ele poderia revistar sua mochila  para verificar que não tinha nada  de ilegal dentro, e que sempre adentrou no Edifício portando sua mochila, não sendo está a primeira vez, mesmo assim o segurança foi irredutível, falando que ela não iria entrar no edifício, então o segurança mandou ela  passar a catraca, e logo em seguida, após ela passar a catraca,  de uma maneira muito mal educada, impediu que ela se dirigisse ate o seu local de trabalho, e aos gritos disse que iria ligar pro Tenente  Cisne, chefe da segurança, colocando o telefone em viva voz.

O tenente PM José Leite de Figueiredo Cisne   chefe da segurança, ao chegar ao local, aos berros e na frente de todos os servidores que estavam presente, começou a destratar, a gritar e a constranger a servidora, inclusive  mandando a servidora calar a boca, mandando Miriam baixar o tom de voz e dizendo que poderia mandar prende-la por desacato a autoridade, Miriam, como sempre fez, só queria cumprir seu expediente. O fato foi presenciado por vários servidores.

Após sofrer constrangimento, ameaça, humilhação praticada pelo Tenente Cisne, no CPA, servidora é atendida no pronto socorro do hospital Prontocordis com crise de pressão alta,falta de ar e extremo abalo emocional

O Interessante, é que a servidora Miriam após toda a controvérsia, conseguiu se dirigir ao seu local de expediente, e no elevador foi abordada por outro servidor que se dizia da equipe do Tenente, dizendo para que ela não tomasse nenhuma atitude e esquecesse o fato, o ocorrido foi acompanhado por outra servidora do governo do estado.

Mirian de Maria visivelmente abalada e constrangida, com crises de choro e pressão alta, entrou em contato com sua advogada  e pediu orientação, pois não tinha condições psicológicas de cumprir seu expediente.

Sob a orientação de sua advogada, Mirian se dirigiu até a segunda Delegacia de Policia da Capital e fez uma ocorrência Policial, depois se dirigiu até o Instituto Médico legal, onde sob a orientação de um psicólogo relatou os acontecidos.

A Advogada de Mirian de Maria , já entrou com pedido das imagens, pediu o testemunho dos servidores que presenciaram o grave acontecimento , e disse que vai tomar as providencias judiciais que o caso, requer, inclusive entrando com uma representação contra o Tenente Cisne, por constrangimento ilegal, e abuso de autoridade na corregedoria da Policia Militar

Mirian de Maria  abalada psicologicamente, falou que fez questão de registrar um boletim de ocorrência policial sobre o fato, até para em defesa dos colegas de trabalho, para que  isso nunca mais aconteça, pois é um fato lamentável, de desrespeito ao servidor  do estado, e é muito constrangedor.

O tenente Cisne, mostrou um militar despreparado para o cargo que ocupa, e que não tem cabedal para tratar com nenhum servidor público, resta agora saber se o governador Marcos Rocha vai tomar alguma atitude para que isso não aconteça mais.

Da Redação Folha

Autor Jornalista Gomes Oliveira


Img 20190315 wa0062Logo 400x340OndaImg 20181118 wa0053Img 20180328 wa0042

Todos os direitos reservados, site plantaocentral.com.br/agosto/2015

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo